Edamame: Conheça a ervilha japonesa

Edamame: Conheça a ervilha japonesa

Tempo de leitura: 6 minutos

Edamame: Conheça a ervilha japonesa

Considerado um superalimento, o edamame é muito consumido em países asiáticos e em restaurantes orientais.

Trata-se da soja ainda não amadurecida, consumida quente ou fria após ser cozida na água e no vapor.

De origem chinesa, edamame significa “galho de feijão” e lembra uma vagem em miniatura com grãos verdes semelhantes a ervilhas.

Servido como aperitivo, pode ser salgado durante o cozimento ou temperado antes de servir, acompanhado de molho shoyu.

A história do edamame

edamame

A história do edamame, também conhecido como ervilha japonesa, é rica e multifacetada, refletindo a evolução cultural e agrícola de várias civilizações ao longo dos séculos. Vamos explorar essa trajetória em detalhes:

Origem e Primeiros Registros

China Antiga

  • Primeiros Cultivos: O edamame tem suas raízes na China, onde a soja foi cultivada pela primeira vez há mais de 5.000 anos. A soja é uma das culturas mais antigas e importantes da China, e o edamame, sendo a soja colhida ainda verde, fazia parte dessa tradição agrícola.
  • Primeiros Registros Escritos: O primeiro registro escrito sobre o edamame data de 1275, quando o monge budista japonês Nichiren mencionou em uma carta que havia recebido “edamame” de um paroquiano. Isso sugere que o edamame já era conhecido e consumido na Ásia Oriental há séculos.

Difusão para o Japão

Introdução e Popularização

  • Chegada ao Japão: Embora a soja tenha sido introduzida no Japão por volta do século VII, o edamame como um alimento específico começou a ganhar popularidade mais tarde. O termo “edamame” em japonês significa literalmente “feijão no galho” (eda = galho, mame = feijão), refletindo a prática de colheita.
  • Culinária Japonesa: No Japão, o edamame se tornou um lanche popular, especialmente durante os meses de verão. Era frequentemente servido em festivais e eventos ao ar livre, bem como em izakayas (bares japoneses), onde era apreciado como um aperitivo saudável e saboroso.

Expansão Global

Ocidente e Modernidade

  • Introdução ao Ocidente: O edamame começou a ganhar reconhecimento fora da Ásia no final do século XX. Nos Estados Unidos, por exemplo, a popularidade do edamame cresceu com o aumento do interesse por alimentos saudáveis e dietas baseadas em plantas.
  • Superalimento: Nos últimos anos, o edamame tem sido promovido como um “superalimento” devido ao seu perfil nutricional impressionante, rico em proteínas, fibras, vitaminas e minerais. Isso ajudou a consolidar sua presença em supermercados e restaurantes ao redor do mundo.

Aspectos Culturais e Nutricionais

Tradição e Saúde

  • Culinária Tradicional: Na culinária tradicional japonesa, o edamame é frequentemente cozido em água salgada e servido como um lanche ou acompanhamento. Também pode ser encontrado em pratos como saladas, sopas e pratos de arroz.
  • Benefícios à Saúde: O edamame é valorizado não apenas por seu sabor, mas também por seus benefícios à saúde. É uma excelente fonte de proteínas vegetais, isoflavonas (que podem ajudar a aliviar os sintomas da menopausa), e antioxidantes que podem ajudar a prevenir doenças crônicas.
CLIQUE AQUI E CONFIRA O CURSO DE SUSHI

Conheça os benefícios do edamame

edamame

O edamame é popular entre quem deseja emagrecer devido às suas poucas calorias e substâncias que aceleram o metabolismo.

É benéfico para sintomas da menopausa por conter isoflavonas e ajuda a controlar a pressão arterial e reduzir o colesterol ruim graças à gordura poli-insaturada.

Rico em vitaminas A, B e C, além de minerais como potássio, cálcio e fósforo, o edamame regula o intestino e melhora a absorção de magnésio, zinco e ferro.

Seus antioxidantes podem inibir o crescimento de células cancerígenas. O ácido fólico presente no edamame combate a depressão e previne malformações em bebês durante a gravidez.

No entanto, pessoas com disfunções na tireoide ou alergias à soja devem consumir com cautela.

CLIQUE AQUI E CONFIRA O CURSO DE SUSHI

Como Plantar Ervilha Japonesa

Plantar edamame, também conhecido como ervilha japonesa, pode ser uma atividade gratificante e relativamente simples se você seguir algumas etapas básicas. Aqui está um guia detalhado para ajudá-lo a começar:

1. Escolha das Sementes

  • Variedade: Escolha sementes de edamame de boa qualidade. Existem várias variedades disponíveis, então escolha uma que seja adequada para o seu clima e solo.

2. Preparação do Solo

  • Localização: Escolha um local que receba pelo menos 6 horas de sol direto por dia.
  • Solo: O solo deve ser bem drenado e rico em matéria orgânica. Adicione composto ou esterco bem decomposto para melhorar a fertilidade.
  • pH: O pH ideal do solo para edamame é entre 6,0 e 6,5.

3. Plantio

  • Época: Plante as sementes após o último risco de geada, quando a temperatura do solo estiver acima de 15°C.
  • Espaçamento: Plante as sementes a uma profundidade de 2 a 3 cm, com espaçamento de 5 a 10 cm entre cada semente. As fileiras devem estar espaçadas de 60 a 90 cm.
  • Irrigação: Regue bem após o plantio e mantenha o solo úmido, mas não encharcado.

4. Cuidados Durante o Crescimento

  • Irrigação: Mantenha uma irrigação regular, especialmente durante períodos secos. O edamame precisa de cerca de 2,5 cm de água por semana.
  • Controle de Ervas Daninhas: Remova as ervas daninhas regularmente para evitar competição por nutrientes e água.
  • Adubação: Se necessário, aplique um fertilizante balanceado, mas evite o excesso de nitrogênio, pois isso pode promover o crescimento vegetativo em detrimento da produção de vagens.

5. Controle de Pragas e Doenças

  • Pragas Comuns: Fique atento a pragas como pulgões, ácaros e lagartas. Use métodos orgânicos ou pesticidas apropriados para controle.
  • Doenças: O edamame pode ser suscetível a doenças fúngicas. Certifique-se de que as plantas tenham boa circulação de ar e evite molhar as folhas durante a irrigação.

6. Colheita

  • Tempo de Colheita: O edamame geralmente está pronto para a colheita entre 70 a 90 dias após o plantio.
  • Sinais de Maturidade: As vagens devem estar cheias e verdes. Colha as vagens quando os grãos estiverem bem desenvolvidos, mas antes que comecem a endurecer.
  • Método de Colheita: Corte as vagens com uma tesoura ou faca afiada para evitar danificar a planta.

7. Pós-Colheita

  • Armazenamento: O edamame pode ser consumido fresco ou congelado para uso posterior. Para congelar, escalde as vagens em água fervente por 2-3 minutos, resfrie rapidamente em água gelada, seque e armazene em sacos de congelamento.

Dicas Adicionais

  • Rotação de Culturas: Pratique a rotação de culturas para evitar o acúmulo de pragas e doenças no solo.
  • Companheirismo: Plante edamame ao lado de culturas que beneficiem seu crescimento, como milho e batata.

Seguindo essas etapas, você estará no caminho certo para cultivar edamame saudável e saboroso.

CLIQUE AQUI E CONFIRA O CURSO DE SUSHI

Conclusão

edamame

O edamame, conhecido como ervilha japonesa, tem uma história rica que começa na China Antiga e se populariza no Japão, integrando-se à culinária tradicional.

Hoje, é reconhecido globalmente por seus benefícios nutricionais, sendo uma excelente fonte de proteínas, fibras, vitaminas e minerais.

Além de seu valor nutricional, o cultivo do edamame é simples e recompensador, desde a escolha das sementes até a colheita.

Este superalimento não só oferece sabor, mas também promove um estilo de vida saudável, conectando tradições culturais e nutricionais ao redor do mundo.

CLIQUE AQUI E CONFIRA O CURSO DE SUSHI